Parklets: A tendência que está transformando cidades

0

Os parklets são extensões temporárias das calçadas que convertem o espaço de estacionamento num local para permanência de pessoas, áreas de lazer e convívio.

A invenção questiona o fato de um carro passar o dia estacionado, enquanto o mesmo espaço poderia ser usado por um grande volume de pessoas.

Ele tem como objetivo melhorar a infraestrutura urbana, estimular o uso democrático da cidade e criar espaços para a comunidade.

ParkletsEndereço: Avenida Paulista com a Rua Padre João Manuel | Fonte: Folha de São Paulo

De onde vem essa ideia?

Os parklets foram criados em São Francisco (2005), como um movimento para discutir o planejamento urbano e um melhor uso do solo. A ideia era ocupar por um dia o espaço de uma vaga de carro, assim questionando a existência de espaços projetados para carros e para pessoas pela cidade. O conceito se popularizou rapidamente por várias cidades norte-americanas e europeias.

No Brasil, o conceito de parklet surgiu em 2012 e a primeira implantação aconteceu no ano seguinte em São Paulo, iniciando o processo de regulamentação em vigor desde 2014.

Os parklets já se encontram regulamentados ou em vias de regulamentação em outras cidades como Salvador, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, Curitiba e Goiânia.

ParkletsEndereço: Rua Oscar Freire, 450 | Fonte: Soul Urbanismo

 É um espaço para todos

Muitas vezes a instalação de parklets é financiada por empresas privadas, porém os decretos brasileiros proíbem a utilização exclusiva. Assim, o restaurante pode implantar um parklet à sua porta, mas não pode proibir o acesso de quem não é cliente.

Os parklets proporcionam interação social, incentivam o comércio local, oferecem espaços públicos e melhoram a paisagem urbana. É um lugar a ser compartilhado por todas as pessoas e usos, de uma forma que torna a rua mais agradável e humana.

 

Leia também:

+ O que levar para um piquenique com a família?

+ Arquitetura em São Paulo: 5 lugares para conhecer

 

 





Compartilhe:

Sobre o Autor

Comentários não são permitidos.