Imigração japonesa: os encantos do Japão na cidade de São Paulo

0

Dia 18 de junho comemora-se o dia da Imigração Japonesa no Brasil, essa é a data que os primeiros imigrantes chegaram em terras brasileiras, desembarcando na cidade de Santos, litoral paulista.

São Paulo é a cidade do Brasil que mais abriga japoneses, e por conta disso, a cultura do japão está espalhada por todo território paulista, encantando cada vez mais pessoas.

imigração japonesa

Cultura japonesa em SP

Relacionar Japão com São Paulo já faz muita gente logo pensar no bairro da Liberdade. Quem visita a região fica impressionado com a diversidade cultural que há ali.

Bairro da Liberdade – o Japão em São Paulo

São diversas opções, entre elas estão:

  • Culinária muito rica
  • Mercados com produtos típicos
  • Objetos asiáticos
  • Revistas e mangás
  • Karaokês

Tem muita coisa pra conhecer, mas não pense que um pedacinho do Japão está apenas na Liberdade. Como eu citei anteriormente, a cultura japonesa está espalhada por São Paulo.

3 curiosidades sobre o bairro da Liberdade

Um pedacinho do Japão em todos os lugares da cidade

Começo citando os restaurantes japoneses, isso porque é muito difícil, hoje em dia, não encontrar esse tipo de restaurante em algum lugar de São Paulo. A popularidade da culinária do japonesa só cresce e cada vez surgem mais apaixonados por temakis e hot holls. :p

Também incluso na cultura japonesa e que faz sucesso entre os brasileiros (principalmente paulistanos)  são os esportes, como: karatê e judô.

E não podia faltar a tecnologia do Japão, aqui podemos dizer que não só em São Paulo se encaixa esse item, mas sim no mundo inteiro. Eles que são pioneiros quando se trata desse assunto.

Esses são alguns exemplos de como a imigração japonesa foi importante e faz parte da nossa vida.

🙂

 

Veja também:

Quarto estilo japonês

Origami na decoração

 





Compartilhe:

Sobre o Autor

Trabalha com Marketing Digital na Lopes Imobiliária. É formada em Rádio e TV pela Universidade Anhembi Morumbi e em MBA em Marketing pela PUC-SP. Apaixonada por comunicação e curiosa pelo universo digital.

Comentários não são permitidos.