Cabo Frio, um mercado imobiliário delicado

0

Mercado Imobiliário - Cabo Frio

Muito se fala sobre o mercado imobiliário de Cabo Frio estar permanentemente aquecido e não ter sofrido tanto quanto grande parte do país sofreu durante a crise.

Há alguns anos, a maior parte dos imóveis vendidos na cidade era destinada à locação para temporadas, afinal, a cidade oferece praias e atrativos culturais para todos os gostos. Essa realidade, no entanto, mudou bastante.

Grandes cidades que rodeiam Cabo Frio, e em especial a capital do estado, têm feito os moradores sofrerem com o alto custo de vida. Por isso, muitos veem em Cabo Frio a oportunidade de viver com menos gastos e com mais qualidade de vida, já que os índices de segurança urbana e de desenvolvimento humano da cidade têm aumentado.

Ainda que Cabo Frio viva ampla valorização imobiliária, comprar um apartamento na cidade custa substancialmente menos do que adquirir um imóvel na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, por exemplo. Ao comprar em Cabo Frio e não em Ipanema, o comprador estará pagando três vezes menos pelo valor do metro quadrado.

E a população local?

Os novos moradores de Cabo Frio são compostos por dois perfis: jovens solteiros, atraídos pelo aspecto turístico da cidade, e que muitas vezes trabalham nas redondezas, e aposentados que já construíram certo patrimônio e querem aproveitar a “melhor idade” com tranquilidade.

No entanto, é preciso pensar na população local e, mais especificamente, na população local de baixa renda. Afinal, se a cidade vive valorização imobiliária que chega a 20% em alguns bairros, onde essas pessoas estão vivendo? Como poderão adquirir casa própria? Os terrenos em cabo frio a venda estão cada vez mais escassos e, portanto, mais difíceis de encontrar.

praia-do-forte-cabo-frio

Cabo Frio não tem área para expandir-se e isso pode se revelar um grave problema no futuro, inclusive para os jovens que estão se estabelecendo na cidade.

Como solução, a classe média baixa tem deixado Cabo Frio e procurado instalar-se em São Pedro da Aldeia – cidade vizinha, onde é possível encontrar terrenos, imóveis e alugueis mais baratos, principalmente em áreas afastadas do centro, já que a cidade possui espaço para expansão.

Ainda que hoje a situação de Cabo Frio entusiasme moradores e investidores, existe uma preocupação, pois a cidade não oferece renda alta aos trabalhadores, tem economia pautada fortemente no turismo e no aluguel e venda de imóveis para pessoas de classe média alta. A mistura parece ser muito frágil.

Oportunidades

O cenário, obviamente, também apresenta diversas oportunidades para a cidade. Mercado imobiliário em expansão movimenta diversos setores da economia, como lojas de materiais de construção, elétricos, hidráulicos, além de escritórios de engenharia e arquitetura. Isso gera emprego e renda para a cidade.

No entanto, Cabo Frio não apresenta vida universitária que estimule os jovens a permanecer, mesmo porque eles têm encontrado dificuldades em encontrar emprego.

Cabo Frio tem crescido tanto em população, como aponta o IBGE, quanto em nível de Desenvolvimento Humano, segundo a Organização das Nações Unidas. Entre as 100 melhores cidades do Brasil para se viver, Cabo Frio ocupa o 26º lugar.

Texto: Equipe Ei Imóveis

 

Veja também:

+ O que saber antes de investir no mercado imobiliário com uma Fintech

+ Por que você precisa melhorar sua presença digital no mercado imobiliário (imediatamente!)

+ Empreendedorismo imobiliário: principal conceito diante da crise

 





Compartilhe:

Sobre o Autor

Comentários não são permitidos.