Showroon Monica Cintra
Decoração e Paisagismo

Madeira reaproveitada ganha destaque em projetos de decoração

Trazer a natureza para dentro de casa é uma forma de dar vida, e até mesmo aconchego, para os ambientes. O trabalho ecológico de reaproveitamento de madeiras de árvores tombadas e de raízes resgatadas de queimadas é uma tendência na decoração.

Showroon Monica Cintra
Foto: Caio Guimarães/Divulgação

Com design esculpido pelas mãos de artesãos que aproveitam o material em condições que a natureza oferece, são criadas peças de mobiliários que se valorizam por sua exclusividade.

Showroon Monica Cintra
Foto: Caio Guimarães/Divulgação

A madeira, além de ser um material altamente versátil, aquece o lar com aconchego e deixa a decoração com toque chique e rústico. Cada vez mais, arquitetos e designers têm incluído móveis de madeira em seus projetos.

Veja algumas dicas de como utilizar a madeira reaproveitada na decoração:

– Utilizar um painel com madeira de demolição para dar suporte à televisão pode trazer um ar rústico e sofisticado para a sua sala;

– Uma mesa em madeira reaproveitada une estilo e tradição. Além disso, o móvel pode fazer parte de diferentes estilos de projetos e é de alta durabilidade;

– A madeira descartada pela natureza possui ranhuras únicas, que faz de objetos como mesas e bancos uma atração singular;

– Pequenas peças em madeira reaproveitada podem dar um charme especial ao seu projeto, como cachepots, revisteiros, porta controle remoto, entre outros objetos que dão um toque especial de originalidade.

– É muito importante que ao adquirir a peça o comprador tenha certeza de que ela foi devidamente lavada, tratada e envernizada.

Mônica Cintra

Árvores descartadas pela própria natureza e madeiras desprezadas pelo homem tornam-se belíssimas obras primas nas mãos da designer paulista Monica Cintra. Munida de enorme talento, ela enxerga a verdadeira perfeição das cascas e raízes envelhecidas e extrai o melhor de cada peça com seu design original, aproveitando o caminho das brocas e o desgaste esculpido pelo tempo que assinam o diferencial de cada criação. Seu trabalho começa no próprio campo, retirando de pastos e florestas madeiras em processo de envelhecimento, também chamadas de “madeiras de redescobertas”, ou seja, de árvores tombadas encontradas em matas, no fundo de rios ou trazidas pelo mar.

Você pode gostar de ler também...