Mercado Imobiliário

Caixa diminui juros para financiamento de imóveis

juros

Um ponto importante para quem busca o financiamento de imóveis foi alterado e deve trazer mais transações e respiro ao mercado.

A Caixa Econômica Federal diminuiu a taxa de juros praticada para os empréstimos imobiliários para novos contratos firmados a partir de 9 de novembro de 2016.

A queda foi modesta, mas abre espaço para mais mudanças no setor. Uma vez que outras instituições bancárias costumam seguir as tendências ditadas pela Caixa.

A queda na Selic, a taxa básica de juros brasileira, também é um indicativo que pode trazer a recuperação do setor imobiliário.

A Caixa é a maior financiadora de imóveis do país e trabalha com mais de uma linha de crédito. Com especificações e valores diferentes. Além disso, a taxa de juros muda se o consumidor é correntista do banco ou servidor público.

Conheça as regras de juros praticadas pelo banco para novos contratos.

Valores de taxa de juros para o SFH

O SFH (Sistema Financeiro Habitacional) regula a maior parte dos financiamentos no Brasil.

Para ser utilizado, o imóvel deve custar menos de R$ 750 mil em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal e até R$ 650 mil nos outros estados. Para essa modalidade, a taxa de juros teve redução de 0,25 ponto percentual.

  • Não cliente da Caixa: caiu de 11,25% para 11% ao ano.
  • Cliente sem conta corrente na Caixa: passou de 11% para 10,75% ao ano.
  • Cliente do banco: queda de 10,5% para 10,25% ao ano.
  • Servidores públicos: também caiu de 10,5% para 10,25% ao ano.
  • Servidores públicos que recebem salário na Caixa: passou de 10% para 9,75% ao ano.

Valores da Caixa para o SFI

O SFI regula os financiamentos de imóveis que não se enquadram nas regras de valores do SFH e norteia, principalmente, grandes investidores. As novas taxas de juros também caíram 0,25 ponto percentual, sendo:

  • Não cliente da Caixa: diminuiu de 12,5% para 12,25% ao ano.
  • Cliente sem conta corrente na Caixa: queda de 12% para 11,75% ao ano.
  • Cliente do banco: passou de 11,5% para 11,25% ao ano.
  • Servidores públicos: também caiu de 15,5% para 11,25% ao ano.
  • Servidores públicos que recebem salário na Caixa: baixou de 11% para 10,75% ao ano.

Para quem recebe salário na Caixa e deseja adquirir um imóvel cuja construção tenha o banco como financiador da obra, a queda na taxa de juros praticada foi maior nos dois sistemas: no SFH caiu de 11,25% para 9,75% e no SIF, teve redução de 12,5% para 10,75%.

Mudanças também no valor mínimo

Para auxiliar quem deseja adquirir um imóvel popular ou de baixo custo, a Caixa também anunciou outra medida: a diminuição no valor mínimo de financiamento pelo SBPE (Sistema Brasileira de Poupança e Empréstimo).

Para imóveis novos ou usados, o valor mínimo passou de R$ 100 mil para R$ 80 mil. Assim é possível aumentar a compra desse tipo de empreendimento e alavancar o mercado.

As medidas adotadas pela Caixa em novembro visam fomentar o mercado com novos negócios.

Como uma das maiores financiadoras imobiliárias do País, a tendência ditada pela Caixa costuma guiar as ações de outras instituições financeiras e espera-se uma melhora no setor de venda de imóveis.

Ficou com alguma dúvida sobre juros?

 

 

 

Você pode gostar de ler também...