São Paulo recebe 139 novos imóveis comerciais
Estudos e Pesquisas

São Paulo recebe 139 novos imóveis comerciais

Com ótima liquidez, 88% do total lançado no último triênio já está comercializado. Por isso São Paulo recebe 139 novos imóveis comerciais.

a Barra Funda destacou-se por concentrar o maior volume de imóveis comerciais lançados. Foram 2.175 unidades.

Cada vez mais atraentes, com projetos inteligentes e com maior eficiência, os empreendimentos têm garantido seu espaço no mercado imobiliário. De acordo com um levantamento exclusivo da Lopes,  a capital paulista recebeu, nos últimos três anos, 139 novos imóveis comerciais, somando 21.431 conjuntos comerciais, 152 torres e mais de R$ 10 bilhões em VGV. O resultado desse interesse é refletido no baixo estoque de unidades: 88% do total lançado já está comercializado.

Ainda segundo o levantamento, a Barra Funda destacou-se por concentrar o maior volume de imóveis comerciais. Foram, no período, 2.175 unidades. Em seguida, está a Bela Vista com 1.400 unidades e Vila Mariana com 1.375. No ranking ainda figuram Pinheiros (1.313), Chácara Santo Antônio (1.258), Santana (1.096), Vila Leopoldina (1.083), Tatuapé (911), Brooklin (782) e Vila Olímpia (730).

Quanto à tipologia das unidades, 85% dos conjuntos possuem até 49 m² de área privativa. “Com metragens menores e localizadas em regiões com infraestrutura completa de serviços e transporte, as salas comerciais estão inseridas em um contexto no qual o paulistano deseja cada vez mais aproximar vida e trabalho em única região. E, por apresentarem plantas mais racionais e inteligentes, que agregam valor ao produto, têm chamado cada vez mais a atenção dos investidores” afirma Mirella Parpinelle, Diretora Geral de Atendimento da Lopes.

Já em relação ao valor, os preços medianos giram em torno de R$10.490  e R$ 9.220 nas Zonas Lestes e Norte. Nas demais regiões da cidade, os preços são maiores R$ 11.810, R$13.510 e R$15.530 nas zonas Oeste, Sul e Centro, respectivamente.

Você pode gostar de ler também...

1 Comment

Comments are closed.