Gírias do carioca
Cultura

Especial Rio 450: as expressões cariocas

No Especial Rio 450 anos do Blog Da Lopes, falamos das diferenças entre paulistas e cariocas. Mostramos a diferença do bolacha x biscoito, do samba e até das calçadas icônicas de São Paulo e da praia de Copacabana.

Agora vamos discutir novamente algumas particularidades do Rio de Janeiro, que deixam a cidade com aquele jeitinho especial, bastante característico. Além do sotaque bastante específico, os cariocas tem uma série de expressões bem típicas, quase um idioma próprio, o carioquês.

 

+ Encontre os melhores imóveis do Rio de Janeiro!

 

expressões

 

Você sabe qual é a origem do sotaque carioca?

De acordo com O Guia dos Curiosos, de Marcelo Duarte, a forma de falar tão característica do carioca remonta da época em que a cidade foi a capital do Brasil (entre 1763 e 1960), sobretudo quando o Rio de Janeiro abrigou a Família Real e a corte portuguesas. Neste período, o Rio chegou a ter um terço de sua população formada por imigrantes de Portugal “e deles adquiriu o chiado do ‘s’ , hoje tão característico duish cariocas (dos cariocas)”, como diz o próprio Marcelo, que é, curiosamente, paulistano.

E as expressões tipicamente do Rio de Janeiro? Qual suas origens?

Os termos e gírias populares, em sua maioria, são praticamente impossíveis de ter sua origem exata determinada. Algumas delas tem seu significado na raiz da palavra, mas quem e quando ela foi inventada é difícil precisar. Mas o importante é entendê-las, saber o que cada uma delas significa. Então tal conhecê-las?

 

expressões

 

Conheça (e entenda) 15 expressões tipicamente cariocas

Bolado

Sentimento ou sensação de preocupação ou incompreensão.  Estar bolado é estar preocupado com algo ou alguém ou simplesmente não ter entendido algo.

“Coé”

“Coé” é a versão ainda mais carioca do já muito carioca “qual é”. Gramaticalmente, pode ser considerada a aglutinação (junção de duas ou mais palavras para formar uma terceira) de “qual é”. O “coé” pode ser:

– Vocativo, iniciando a frase. “Coé cara, beleza?”
– Afrontador. “Irmão, coé, tá maluco?”
– Indicador de incerteza: “Ainda não sei coé a sua?”

Deu ruim

Expressão tipicamente carioca que está pouco a pouco se espalhando para o restante do país. Ela é usada para descrever absolutamente quaisquer espécies de situações que tenham dado errado, desde as mais cotidianas até as mais trágicas. O cartão foi bloqueado? Deu ruim. O time do coração perdeu? Deu muito ruim. Engarrafamento? Deu ruim. E assim por diante.

Irado

Para o mais desavisado, irado pode lembrar ira, fúria, raiva, um sentimento negativo em relação a algo ou alguém. Mas irado é completamente oposto. Irado é um adjetivo (muito) positivo que pode ser dado a pessoas ou a situações. A praia estava irada, e o amigo também é um cara irado.

Maneiro

Dizer que algo é maneiro é dar a sua aprovação, é elogiar. (Ver: Irado).

É importante ressaltar, porém, que “maneiro” e “irado”, apesar de significados semelhantes, representam intensidades diferentes. Irado é muito mais que maneiro. Para ser irado, tem que ser muito maneiro.

Gírias cariocas

Night

Paulistanos, esse é o relativo carioca para o “festa” ou “balada” de São PauloNight é a diversão noturna, que adentra a madrugada.

Parada

Outra expressão tipicamente carioca, praticamente um pilar do carioquês, que está tomando o resto do país. Parada é uma partícula genérica, sem significado específico e ao mesmo tempo com infinitos significados. Pode ser substituída pela igualmente indefinida por “coisa”.

“Preciso fazer uma parada.” A parada estava complicada. Esses são dois exemplos de uso.

Sinistro

Poucas expressões são tão cariocas quanto sinistro. Ou “sinixtro”, arrastando bastante o “s”, com som de x. Isso pelo o menos na visão de quem é de fora do Rio de Janeiro. O fato é que a “parada” do sinistro é mesmo sinistra.

Sinistro tem dois significados bastante diferentes. Pode tanto ser um adjetivo de qualidade positiva (“Ele é um cara sinistro!”), quanto um adjetivo que expressa tensão e dificuldade (“Irmão, a prova estava sinistra”).

Tu

Geralmente é um pronome pessoal do caso reto, com o verbo flexionado de acordo, na segunda pessoa. No carioquês, entretanto, o “Tu” virou pronome de tratamento e flexiona o verbo que o segue na terceira pessoa do singular. “Tu é”. “Tu canta”. “Tu vai”.

Vacilar

Inspiração para vários versos musicais, vacilar é marcar bobeira. Pura e simplesmente.

 

expressões
Cristo Redentor

 

Então não vacila! Confira todos os posts do Especial #Rio450 do Blog da Lopes.

 

Veja também:

Mercado Imobiliário no Rio de Janeiro 2017

Conheça o bairro Ipanema no RJ

Turismo RJ: os melhores eventos no Rio

 

Você pode gostar de ler também...

7 Comments

  1. Vocês sabem me dizer algum poema com algumas dessas expressões de cariocas? Preciso fazer um trabalho mas não estou conseguindo achar nenhum!

    1. Redação Lopes says:

      Boa Tarde Julia, nós não temos nenhum poema para te ajudar. Mas solte a sua imaginação que você conseguirá criar um lindo poema.
      Continue nos acompanhando
      Obrigada

  2. Yasmin Henrichs says:

    Faltou vários! Como mermão, Bagulho, Caraca e tal…

    1. Redação Lopes says:

      Olá Yasmin… as gírias cariocas realmente são inúmeras. Obrigada pela complementação.

      Obrigada

  3. Isabelle says:

    Bolado é dicar chateado

  4. Lana says:

    Faltou o “CARACA!” É a gíria que mais uso!

  5. Lana says:

    Faltou o caraca! É a gíria que mais uso!

Comments are closed.