Financiamento Imobiliário: Itaú anuncia redução da taxa

0

No começo do mês, o Itaú Unibanco anunciou a redução de juros no crédito imobiliário. Para imóveis enquadrados no SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário), a nova taxa padrão será a partir de 10,7% ao ano, mais TR (Taxa Referencial), o que equivale a uma redução de 0,5 ponto percentual em relação à taxa anterior.

Já para o SFH (Sistema Financeiro de Habitação), a taxa padrão em vigor será a partir de 10,1% ao ano, mais TR, gerando uma queda de 0,4 pontos percentuais.

Válidas desde 10 de agosto, as novas taxas podem ser ainda menores, dependendo do perfil do cliente e do seu relacionamento com o banco.

As novas taxas podem ser ainda menores, dependendo do perfil do cliente e seu relacionamento com a instituição financeira. Assim, elas podem chegar a 9,9% ao ano, mais TR, no SFI e a 9,3% ao ano, mais TR, no SFH.

financiamento imobiliário tabela

Antes de contratar um financiamento, confira as dicas publicadas no nosso artigo “Financiamento de Imóveis” e veja como se preparar.

Conheça o financiamento

Antes de qualquer coisa, entenda como ele funciona (suas regras), para conseguir ver se será possível concretizá-lo. Alguns exemplos: para financiar um imóvel precisa ser brasileiro ou ter visto permanente no país; precisa ser maior de 18 anos ou ter 16 anos e ser emancipado, e ter condições pagamento.

Simulação

Para saber quanto pode-se gastar na compra de um imóvel financiado, é preciso primeiro ter o valor que seria investido mensalmente nas parcelas. Escolha o imóvel e faça uma simulação com a CrediPronto*. Coloque no simulador o valor total e quanto você poderá dar como entrada. Depois, preencha o número de parcelas e pronto.

 

*A CrediPronto é uma empresa de consultoria especializada em financiamento imobiliário. Foi criada por meio da associação entre duas empresas que são referências no mercado imobiliário e financeiro do Brasil: a Lopes e o Itaú (Contando com as mesmas taxas).

Ao menos 30% na entrada

Tente no mínimo dar 30% de entrada, pois quanto maior a entrada menor os juros que pagará no decorrer dos anos de financiamento. Usar o dinheiro do FGTS é uma das dicas para alcançar essa porcentagem.

Não gaste mais que 30% de sua renda mensal

Arriscar mais do que 30% de sua renda no parcelamento imobiliário não é uma boa ideia, visto que podem haver surpresas não muito agradáveis no fim do mês. O ideal, também, é possuir uma reserva para eventuais pontos fora da curva.

Planejamentos de gastos

O primeiro passo para um bom planejamento é decidir um preço médio do imóvel que você deseja e um valor para dar de entrada. Após, será preciso organizar os gastos para que sua família tenha noção de quanto conseguirão pagar por mês.

A grande dica é criar uma planilha com todos os gastos que a família possui, desde parcelas fixas, como mensalidades, contas de luz, de água, etc., até valores mínimos gastos no lanche da tarde. Com isso você terá a verdadeira noção do que poderá cortar ou não.

Depois de analisar todos esses pontos, chega a hora de comprar o tão sonhado imóvel.

 

Veja também:

+ Conheça os diferentes tipos de financiamento imobiliário

+ Já pensou simular seu financiamento imobiliário em instantes?

+ Saiba quais os documentos necessários para contratar um financiamento de imóvel

 





Compartilhe:

Sobre o Autor

Trabalha com Marketing Digital na Lopes Consultoria Imobiliária. Estudante do 3° ano de Publicidade e Propaganda no Mackenzie.

Comentários não são permitidos.