casal tira dúvidas sobre a compra do imóvel com corretora
Mercado Imobiliário

Comissão do corretor de imóveis: Tire suas principais dúvidas

O pagamento da comissão do corretor de imóveis sempre gera dúvidas para quem está começando a procurar um lugar para chamar de seu. 

Antes de abordar os valores e porcentagens que são destinadas ao profissional, é importante lembrar qual a sua importância para uma compra ou locação tranquila.

Entre as funções do corretor está a facilitação do processo de compra, venda ou locação de um imóvel, fazendo a negociação entre as partes envolvidas, orientando na documentação necessária e esclarecendo possíveis dúvidas sobre a legislação. 

Agora que você entende a importância de contar com um corretor de imóveis na hora de fechar negócio, confira as principais dúvidas em relação ao pagamento de comissão.

Quem é responsável por pagar a comissão?

A pessoa que contrata o serviço do corretor de imóveis é responsável por pagar a comissão.

Ainda que o corretor seja um profissional autônomo, o corretor de imóveis tem sua comissão assegurada por lei. Para isso, ele necessita estar regulamentado pelo Creci e ser portador do título de Técnico de Transações Imobiliárias.

Segundo o Novo Código Civil, Capítulo XIII, artigo 725: “A remuneração é devida ao corretor uma vez que tenha conseguido o resultado previsto no contrato de mediação, ou ainda que este não se efetive em virtude de arrependimento das partes”.

O valor da comissão segue os critérios estabelecidos pelos órgãos associados à profissão, em cada região do país.

+ Encontre o seu imóvel dos sonhos na Lopes

Quanto é a comissão do corretor de imóveis?

O percentual da comissão segue a tabela definida pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI). Cada estado possui sua unidade do CRECI e uma tabela diferente.  Abaixo está a Tabela Referencial de Honorários aplicada no Estado de São Paulo.

tabela referencial de honorários do crecisp
*Dados coletados no site do CRECI-SP em outubro de 2019.
tabela referencial de comissão para locação de imóveis
*Dados coletados no site do CRECI-SP em outubro de 2019.

Quando associado à uma imobiliária, a comissão varia conforme a negociação. Em troca de uma visibilidade e marca consolidada no mercado, o corretor associado tende a receber uma comissão menor.

Quando a intermediação é de imóveis na planta, os corretores normalmente recebem outros incentivos das construtoras e incorporadoras, como prêmios por metas alcançadas e até prêmios como viagens e automóveis. 

Qual a diferença entre a comissão do corretor autônomo e do associado à uma imobiliária?

Quando o corretor atua de forma autônoma, ou seja, não associado à uma imobiliária, normalmente o valor de sua comissão já está incluso no preço total do imóvel. Como o corretor precisa custear todo o seu trabalho (contas de telefone, transporte, etc), é importante considerar esses gastos antes de determinar a porcentagem da comissão.

Nas imobiliárias, muitos dos gastos decorrentes da profissão são custeados pela empresa, e por isso é preciso combinar a comissão dos corretores previamente. O corretor associado à uma imobiliária pode até receber uma comissão inferior, mas ele é beneficiado pela quantidade de imóveis disponíveis e a estrutura mais consolidada para intermediar os negócios.

Neste caso, a imobiliária recebe a comissão pela intermediação e a distribui até chegar no corretor.

Leia também:

+ Melhores bancos para fazer um financiamento

+ Entenda a diferença de Contrato, Escritura e Registro de imóvel

Você pode gostar de ler também...