Guia para vender um imóvel
Mercado Imobiliário

Guia para vender um imóvel – confira os primeiros passos

Você proprietário, está com dificuldade para vender ou alugar o seu imóvel? Tem dúvidas com documentação, impostos, preço de venda, entre outros?

É comum isso acontecer, afinal é um processo nada simples e com diversas informações que podem mudar constantemente…

Com todas essas particularidades, já sabe que a venda de um imóvel é constituída por detalhes, por isso, confira nossas dicas e prepare-se para vender o seu imóvel da maneira mais vantajosa possível.

Nesse post, faremos uma análise completa do que devemos considerar ao comercializar um imóvel, confira:

Documentação do imóvel

Para comercializar o seu imóvel, a primeira etapa é verificar a situação documental do imóvel. Existem diversas documentações que devem ser analisadas, tais como:

– Matrícula atualizada do imóvel

A matrícula é o documento que contém todas as informações transacionais do imóvel desde que ele foi originado: se ele foi financiado; metragem; vagas de garagem; se ele foi vendido outras vezes, etc.

– Negativa de débitos de IPTU

Documento que verifica se existem débitos em aberto do imóvel junto à prefeitura.

– Negativa de débitos do condomínio

Caso o imóvel seja em condomínio, essa certidão garante que o imóvel está em dia com os pagamentos condominiais.

– Certidão de dados cadastrais – IPTU

Verificação dos dados do imóvel junto ao que consta na Prefeitura.

+ Encontre o seu imóvel dos sonhos na Lopes

Documentação do proprietário

Após a verificação dos documentos do imóvel, vamos aos documentos dos proprietários.

– Identidade e CPF do proprietário e do seu cônjuge (se for casado)

– Certidão de nascimento (se for solteiro) ou Certidão de casamento (se for casado)

– Certidão de Interdição e Tutela

– Certidões judiciais no âmbito municipal, estadual e federal.

Para negociar de forma segura é necessário que toda a documentação esteja regularizada, seja do proprietário ou do imóvel

Avaliação do imóvel

O melhor caminho para definir o preço do seu imóvel, é contratar um profissional ou imobiliária que tenha noção do mercado e possa avaliar o seu imóvel.

Os fatores analisados, são:

– Área total do imóvel

– Qualidade da construção

– Estado de conservação

– Tendência de valorização ou desvalorização da região

– Valor de venda de imóveis próximos e similares, entre outros…

É de extrema importância que o preço do seu imóvel esteja adequado, pois quanto mais distante do preço mais distante fica a venda.

Fotos

As fotos são essenciais para atrair interessados no seu imóvel. O proprietário deve ter muita atenção em deixar o seu imóvel em excelentes condições para que cause aquela primeira boa impressão aos futuros moradores. Cada detalhe é muito importante!

As fotos são o primeiro contato com imóvel, então deve-se tomar diversos cuidados como:

– Demostrar todos os ambientes de forma organizada;

– Evitar fotografar cama desarrumada, roupas sujas, louça na pia…

– Buscar os ângulos que demonstrem o ambiente completo.

Visitas

A grande maioria dos interessados terão um tempo restrito para visita do seu imóvel, é totalmente normal, afinal, vivemos em uma correria grande nos dias de hoje.

Desta forma, é essencial que o retorno e o atendimento a esses clientes seja ágil, pois impactará diretamente na velocidade em que comercializará seu imóvel.

Com essa rotina intensa, é muito importante que você trabalhe com um corretor de imóveis, afinal ele é um profissional que consegue intermediar essa comercialização sem problemas, estando lado a lado do futuro morador e do atual.

Contrato

Essa é a fase final da negociação, e talvez a mais importante! Com tudo definido é hora de colocar no papel a negociação.

O proprietário e o comprador devem definir em contrato, todas as condições acordadas anteriormente.

Olhando em uma visão geral, após a assinatura do contrato de compra e venda entre as partes deve ter:

– Em caso de financiamento: assinar o contrato de alienação fiduciária junto ao banco

– Em caso de pagamento sem o banco: marcar com o tabelião no cartório de registro de imóveis e fazer a escritura pública para dar fim ao processo.

Leia mais:

+ Comissão do corretor de imóveis: Tire suas principais dúvidas

+ Entenda a diferença de Contrato, Escritura e Registro de imóvel

+ Custos para comprar um apartamento

Você pode gostar de ler também...